Fala x Atitude

Fala x Atitude
 
Em dado ponto de uma estrada que cortava um deserto norte-americano, o homem resolve parar o carro num posto de gasolina para abastecê-lo.

Vê um velhinho perto da bomba de combustível e ao seu lado um cachorro deitado, que uivava de dor.
O homem pede que o velhinho ponha a gasolina e fica observando, intrigado, o cachorro que não para de gemer.

- O que acontece com esse cão?
– Perguntou o homem ao velho.
– Por que ele não para de uivar?
- Ah! É porque ele está deitado na tábua.
- Só por isso?
- Bem, é que na tábua há um prego.
- Sei… E porque ele simplesmente não sai de cima do prego?
- Meu amigo – responde o velhinho -, é porque a dor é suficiente apenas para que ele gema e se lamente.

Mas não é suficiente para que ele saia de cima do prego.
 
Em muitos momentos agimos assim. Algo nos incomoda, chateia e atrapalha o crescimento em diversos sentidos.
Contudo, nos habituamos tanto àquele estado de coisas que vamos deixando simplesmente as coisas ficarem como estão.
Até nos queixamos, reclamamos, mas pouco fazemos na direção de uma mudança real.
 
A possibilidade de mudança está na atitude e não na fala.
Reclamar é apenas um hábito que nos mantém em cima do prego