Qual o verdadeiro problema?

Qual o verdadeiro problema?        

“Sentados à beira de um rio, dois pescadores conversam à espera de peixes.

De repente, o silêncio é quebrado pelo som de crianças gritando. Ambos se assustam, olham para todos os lados, mas não veem nada.

Os pedidos de socorro tornam-se cada vez mais altos e agonizantes. Então eles avistam duas crianças sendo arrastadas pela correnteza.

Os dois pescadores pulam na água e conseguem salvá-las à custa de um grande esforço.

Passados alguns minutos, eles escutam mais gritos. Dessa vez são quatro crianças que se debatem nas águas.

Os pescadores novamente se jogam no rio, mas só conseguem resgatar duas delas.

Além do cansaço físico, sentem-se arrasados por não terem salvado todas.

Então mais uma vez escutam a gritaria e os pedidos de socorro. Agora são oito crianças sendo trazidas pela correnteza.

Um dos pescadores pula na água. O outro se vira e corre para a estrada que margeia o rio. O homem que pulou na água grita:

- Você enlouqueceu? Não vai me ajudar?

Sem parar de correr, o outro responde:

- Faça o que puder. Eu vou descobrir por que as crianças estão caindo no rio.”

 
“Viver é enfrentar um problema atrás do outro. O modo como você o encara é que faz a diferença.” 

Benjamin Franklin